Blog

RELEMBRANDO

BAILE DO TRIGO

Conselheiro André Pasquale, fala sobre épocas que foram marcantes. “A história da nossa família na Recreio começou quando o meu avô Cláudio Pasqual, em 1928, participou da compra deste terreno e da conquista da primeira sede própria. Quando foi presidente, encaminhou um livro ouro para arrecadar contribuições e poder comprar. O pessoal da família comenta que meu avô e seus amigos enquanto jogavam bolão, carta ficavam desentortando pregos para usar na obra. Tudo era feito com muito trabalho braçal e diversão”, diz. O senhor Cláudio Pasqual foi também proprietário do Cine Splendid e do Café Cacique.   Primeiro Cinema de Gramado que localizava-se no Largo Pasqual atrás da atual Praça Major Nicoletti.  Foto: Arquivo Público João Leopoldo Lied   Seu pai Maury Pasqual, comerciante, se relacionava com todos na cidade. “Meu pai em 1965 foi presidente, época do cinquentenário do clube. Eu tinha 7 anos de idade e assisti escondido a cerimônia, espiando a festa lá de cima no mezanino, que não era usado. Lembro também do baile de debut na gestão dele que tinha um leque grande e um balanço. Para a época era uma produção muito inovadora. O leque abria e fechava para apresentar as meninas e eu lembro que foi uma batalha eles conseguirem fazer esse efeito...", conta. A Boate da Recreio ficava no terraço e chegou a ser uma das maiores boates do estado. “Participei da criação da Boate. O acesso era pela escadaria, onde atrás, ficava o DJ. Mesinhas baixinhas, banquinhos, tecidos em vermelho e azul, que são as cores da Recreio. Ela funcionou desde os meus quatorze anos. Era nos domingos à tarde e depois aos sábados a noite. Além do Sérgio Vetorazzi, lembro dos Batucas, dos Lenheiros. Frequentei muitos carnavais de salão e eram muito bons onde todo mundo se conhecia”, lembra. Participou do processo de revitalização que começou em 1989 com o Paulo Volk. “O clube precisava se reestruturar e devagarinho ajustamos esse processo que depois foi concretizado pelo Coletto. Organizamos grandes shows em Gramado, trazendo o Chitãozinho e Chororó e outros artistas que movimentaram a cidade na época. Um período em que o país estava mudando”, registra.   Aniversário de 90 anos da Recreio. Foto: S.R.G   Conta que certa vez, houve a necessidade de ajustar o tempo do baile de carnaval. “Havia seis ou sete blocos. A banda era contratada para tocar das 23h às 05 da manhã. Mas o que acontecia era que os blocos se apresentavam por 15 minutos e o próximo demorava mais meia hora para entrar, depois mais 15 minutos, e o próximo demorava de novo... Então, 4h a manhã o carnaval ainda não havia começado... Sugeri a todos os blocos que fizessem uma apresentação um pouco menor, cronometramos as apresentações. Estipulamos horário para chegada de todos aqui e fizemos uma sequencia e funcionou muito bem! Conseguimos fazer o carnaval começar às 1h30min. Simples ajuste que fez a diferença...”, conta.   André Pasquale, Relembrando na Recreio. 2019. Foto: S.R.G   Antigamente não havia opções de entretenimento na cidade, então o clube agregava as pessoas e promovia o relacionamento entre as famílias nos bailes. André conta sobre a origem de uma festa que fez sucesso por 15 anos. “Lembro-me do baile em que fizemos decoração de trigo, e escolhemos realizar em setembro, pois não havia eventos nesse período. Planejamos então fazer o Baile do Trigo. Só que nessa época, choveu muito! Então dias antes da festa o trigo estava todo molhado... Arrumei uma Kombi, dois ou três amigos e fomos ao campo de trigo. Colhemos e levamos para a serraria do Dinnebier, pois eles tinham estufa. Eu não tinha avisado nada e cheguei lá, falei com o Nelson que ficou um pouco resistente porque tinha que secar a madeira. Mas como faltavam dois dias pro baile ele deixou a gente secar. Ninguém se negava a fazer nada se fosse pro clube. Reparos elétricos, marcenaria, todos colaboravam, durante o dia ou à noite. Era serviço de coração mesmo”, diz. André realizou uma linda festa para comemorar os 15 anos da filha Marcela Pasquale aqui. “Meu filho também já é sócio e garanto que minha família vai continuar colaborando com a Recreio, sempre. Procuramos apoiar para que o clube não se perca. Desde sempre pude participar e ver de perto que muitas pessoas tem mérito aqui dentro. Acredito que o clube se manterá por mais cem anos”!          APOIO:          

ATUALIZANDO

EVENTO TESTE

Esta semama participamos do treinamento com protocolos para novos eventos aqui no Rio Grande do Sul. O evento, no Wish Serrano, envolveu autoridades de Gramado, Canela, São Francisco de Paula e Nova Petrópolis com objetivo de provar que somos um destino seguro e que podemos trabalhar de forma responsável.  As palavras do presidente do Convention & Visitors Bureau Gramado, Eduardo Zorzanello, que passou o cargo para o Enzo Arns foram brilhantes, afirmando que está comprovado que eventos digitais não substituirão os eventos presenciais. E nós como, Gramado, temos o dever de mostrar para o Brasil e para o mundo que somos inovadores e inquietos.    Eliana Wazlawick e Ike Koetz   A série de protocolos e cuidados foi redobrada. Todos os modelos de negócio precisam ser repensados rapidamente para continuarem existindo. Esse é o início de uma nova visão no que diz respeito à organização de eventos.   Formatura UNOPAR, Evento Teste no Wish Serrano. Foto: Ike Koetz   A Recreio Gramadense deixou de realizar mais de 40 eventos este ano. O impacto no setor foi absurdo. Recebemos diariamente, ligações das pessoas que trabalham nesse setor que foi duramente atingido. Este mês sediaremos o evento organizado pela Gramado Summit com o ex-corretor da Bolsa de Valores de Nova York Jordan Belfort, o O Lobo de Wall Street, comprovando que podemos encontrar o equilíbrio entre saúde e economia. Não podemos ficar parados.   Formatura UNOPAR, Evento Teste no Wish Serrano. Foto: Ike Koetz   Com responsabilidade e muita força de vontade vamos sair dessa. Estamos trabalhando para finalizar o ano de maneira um pouco mais digna. Forte abraço.   Ike KoetzPresidência Recreio GramadenseGestão 2018 a 2020

RELEMBRANDO

CASAL RECREIO

João e Aparecida dedicaram-se à Recreio por muitos anos. O ex-presidente João Benetti, dirigiu o clube de 2003 a 2015. Mas esta relação começou muito antes. “Eu trabalhava na Gráfica Stella e participava das turmas que armavam pinos em troca de pastel ou sanduíche. Lembro-me do Departamento Jovem da Recreio, na década de 80: Vonei Benetti, Viviane Tomazelli e Paulinho Volk que havia voltado da Bahia e trouxe o evento chamado Noite do Beijo. A ideia da festa era assim: a meia noite apagavam-se as luzes e beijávamos quando estávamos dançando”, conta João.   Carnaval Recreio Gramadense. Foto: arquivo pessoal   Carnaval Recreio Gramadense. Foto: arquivo pessoal   Aparecida Oaigen cresceu no clube. “Eu e meus irmãos sempre tivemos uma vida muito participativa com nossos pais na sociedade. A nossa história na Recreio é de um zelo muito grande. Todas as minhas irmãs debutaram e eu não quis ser diferente. Debutei no ano que meu pai foi presidente do clube e foi muito marcante”, lembra ela.   Com os filhos Lucas e João Pedro. Foto: arquivo pessoal   O casal começou a namorar aqui, no carnaval da Recreio, há 35 anos atrás. “Em uma noite de Gramado Fest, fui surpreendido, convidado para fazer parte da diretoria”, conta João. Aparecida reforça: “Como recusar esse convite, considerando toda a história de vida dos meus pais no clube? Por doze anos, eu e João vivemos a na presidência do clube. Os meninos eram pequenos e o mais novo vinha com travesseiro para cá. Colocávamos colchonetes, televisão, videogame. João quando era jovem foi discotecário, eu já fui vocalista de uma banda. Somos uma família muito ligada à música. Nosso filho mais velho, o Lucas Benetti, hoje é DJ. Ele cresceu convivendo conosco, nas festas, colocando som nos eventos. Hoje toca em inúmeros lugares e a base foi aqui dentro”, diz ela.   João e Lucas Benetti com o sr. Pedrinho, tradicional garçom nos eventos na Recreio. Foto: arquivo pessoal   A festa mais especial comemoração foi na noite dos 90 anos, inesquecível. “Trancamos as ruas de Gramado e estendemos um tapete vermelho para os convidados no trajeto. Lançamos o livro Eterna Recreio, com a Tia Iraci, Gilberto e Romeo Riegel. Na inauguraçao do Salão Verde, homenageamos o senhor Antoninho Barbacovi. Esta obra foi uma importante iniciativa na nossa gestão. Com o projeto da arquiteta Tati Ferreira, desenvolvemos um ambiente aconchegante para o sócio aproveitar o espaço para eventos de pequeno porte. O lustre, as cortinas, acústica do telhado e aquisição de cadeiras de ferro, com muito esforço, conseguimos comprar”, diz João.  Aniversário de 90 anos da Recreio. Foto: S.R.G   Com sr. Eddi Oaigen, representado os ex-presidentes no aniversário de 100 anos da Recreio. Foto: arquivo pessoal   Organizaram algumas edições do Gramado Fest. “Evento de destaque, que reunia as famílias tradicionais da cidade. Realizamos também o último baile do suéter”. Além de festas para receber a comunidade, houve o trabalho de campo realizado em sua gestão. “Fui a Porto Alegre com a Eliana, muitas vezes, visitar empresas que organizavam eventos, levando nosso material e caixinhas de chocolate. De porta em porta... Eu e a Eliana íamos nas casas dos conselheiros levar a convocação e os eventos também divulgávamos assim”, recorda-se o ex-presidente e conclui: “Até hoje me chamam o João da Recreio. Temos boas lembranças, muitos amigos conquistados aqui dentro. É o coração da gente. Tenho grande satisfação em contribuir na trajetória durante 15 anos do clube. Deixar um legado da nossa colaboração a nível de família. Sempre estivemos juntos e com amigos que trabalharam com amor. Vida longa a Recreio!”     Sessão solene da Câmara na Recreio, comemoração 100 anos. Foto: arquivo pessoal           APOIO:            



Depoimentos

homem depoimento

LUGAR INCRÍVEL

Desculpem o tom poético, mas falar da Recreio é como falar de uma pessoa... está tão ligado a nossa história e as nossas emoções que se personifica em nossas memórias e em nossos corações de forma amorosa e profunda. Um pedaço de cada um de nós, construída, mantida e renovada por mãos especiais.

MANU DA COSTA
Vereadora de Gramado/2018
homem depoimento

INESQUECÍVEL

Sociedade Recreio Gramadense. O clube vizinho da minha infância, presente no curso de todas as nossas vidas. Naquela sede, antiga ou moderna, vivi grandes momentos. Por haver testemunhado mais de um século as melhores páginas da nossa história, merece todas as nossas homenagens.

JOÃO ALFREDO BERTOLUCCI
Prefeito da cidade de Gramado

Acomodações

icone palco

palco

ícone camarim

camarim

ícone chapelaria

chapelaria

ícone bilheteria

bilheteria

ícone sala de apoio

sala de apoio

ícone sofás e poltronas

sofás e poltronas

ícone toilets

toilets

ícone ar condicionado

ar condicionado