ATUALIZANDO

A VONTADE DA NOSSA GESTÃO

Criamos este canal de comunicação para compartilhar informações. "Atualizando", tem como objetivo principal, posicionar a sociedade e interessados apresentando os desafios e as propostas, formalizando as ideias da nossa gestão que se encerrará no próximo ano.  Nesta primeira oportunidade, resumirei os principais pontos da nossa administração e seguiremos atualizando através de postagens mensais, que poderão ser acompanhadas e revistas no site.   Diretoria Sociedade Recreio Gramadense, gestão 2017 à 2020. Acervo S.R.G.   Nossa gestão foi construída com uma expectativa muito grande de renovação. Assim como todo o cenário político quando assumimos em 2017, víamos no nosso Estado e na nossa cidade o desejo de que a juventude começasse a ser protagonista, o que não significa substituir a experiência de pessoas mais velhas, mas "somar", oportunizando novos avanços.Sempre ouvi dos meus pais desde cedo, que esteja onde estiver e independente das escolhas profissionais, é necessário se dedicar ao meio, à comunidade onde estamos inseridos. Desde 2010 eu acompanho a Recreio. Em 2016 através do convite de outros companheiros montamos uma chapa, um plano de gestão e com esta expectativa de novidade, fomos eleitos.Colocando em prática as coisas que vislumbramos fazer, logo tomamos ciência de uma realidade diferente do que imaginávamos. Algumas situações precisavam ser resolvidas com urgência, como questões com inquilinos e as instabilidades financeira e jurídica do clube. No terceiro mês de gestão já havíamos mudado esta situação e estávamos prontos para começar a implantar o que nos propomos a fazer. Além de conquistar o equilíbrio financeiro, havia a preocupação com a imagem do clube e reaproximação com a comunidade. A captação de eventos é uma renda esporádica que gera grandes resultados. A velocidade de internet, insuficiente na época até para mandar e-mails e o material de divulgação escasso e ultrapassado, foram adaptados. Junto com a Suzana Strassburger da Usina, que trabalha com a identidade do clube há anos, revitalizamos a marca, desenvolvemos mimos, manual da imagem, um novo site e iniciamos o envolvimento com as redes sociais, planejando uma comunicação dirigida a um público muito especial.Pretendíamos fazer um novo evento por mês envolvendo a comunidade, mas desmistificar o conceito antigo de ser um lugar elitizado, seleto ou ultrapassado era mais importante. A Recreio tem um padrão e uma história que a faz diferente de qualquer outro espaço social que existe em Gramado.  Houve um hiato de duas décadas que merece ser estudado. Surgiu uma lacuna temporal em que as pessoas pararam de vir e isso se deve a inúmeros fatores que geraram desinteresse e abandono da cultura de prestigiar o clube. Buscamos resgatar essa cultura, oportunizar a escolha em realizar eventos aqui. Hoje graças a Deus, a agenda para eventos locais é disputada. Comemoramos essa conquista nesse terceiro ano de gestão.   Assinatura do contrato do elevador. Acervo S.R.G.   Aos poucos, nossa comunidade está voltando a participar com comportamento e padrão do seu jeito dentro do clube tradicional da cidade. Voltamos a sediar eventos beneficentes e comunitários. Dentre outros eventos, ficamos muito felizes quando comemoramos o Centenário da Paróquia São Pedro aqui. Este é um exemplo de evento que voltou para a Recreio. Crescemos quantitativamente e nos preocupamos com a qualidade de arrecadação, por que uma das nossas metas era também investir na instalação do elevador e projetar benfeitorias. Manter este patrimônio tem um custo muito alto. Mesmo assim, alcançamos um faturamento recorde que nos deu condições de viabilizar o projeto do elevador. No início de 2019, já havíamos apalavrado com uma empresa e agora, nesse mês, oficializamos o contrato de compra do elevador e da plataforma.   Reunião do Conselho Deliberativo. Acervo S.R.G.   Preciso mencionar a importância da nossa diretoria: Rodrigo Vogt e Mário Vidor, tesoureiros por quem eu tenho profunda admiração. O trabalho sério deles é fantástico e conseguimos manter as contas equilibradas.  O Bruno Coletto tem papel fundamental na parte jurídica do clube. Nosso advogado para conciliações e para formulação dos contratos de locação esporádicas e fixas. A Gabi Michaelsen, bisneta do fundador da Recreio e conselheira há anos, tem um grande papel.  Com experiência na diretoria do Grêmio Náutico União, trouxe ideias novas e ricas que muito contribuíram na reformulação do estatuto. Grande empreendedora fomentou muitos eventos que realizamos aqui. A Lilian Koppe, eficiente, criativa e comunicativa é um elo junto ao governo municipal. Então, todos os que trabalham aqui, têm além da atividade profissional, uma relação afetiva com a instituição, possuem DNA na história de Gramado. Além das aptidões profissionais, é indispensável o vínculo emotivo com o clube. O Cris Berti desenvolveu modelo de gestão, um manual de utilização do clube para os eventos, regimento interno, normas e informações indispensáveis. O Jorginho Barbacovi que praticamente nasceu dentro do clube, participa do Retranca e resgatou uma geração de pessoas. Viveu o clube antigo, a transformação e está conosco na renovação.  A Eliana, que dispensa apresentação, com competência e carisma há anos, gerencia, negocia e continua sendo o braço direito, em todas as gestões. A Bárbara ainda administra a comunicação nas redes sociais. O Luis, a Eliane, a Tati e o Joel, são fundamentais, para que a engrenagem seja acionada todos os dias e durante muitas noites.  Além de todas as pessoas do Conselho Deliberativo, atuantes e dispostos a questionar sempre em busca do melhor para o clube. Difícil encontrar pessoas que desempenham tão bem o seu trabalho e com tanto zelo pela Recreio. A determinação, independente do cargo, faz com que nós todos, unidos, possamos ir adiante, oxigenando o clube e com vontade de que ele prospere por pelo menos, mais um século avançando com muitas novidades que proporcionem entretenimento e cultura para a nossa comunidade.   Luis Henrique de Castro Koetz Presidência Recreio Gramadense Gestão 2017 à 2020

RELEMBRANDO

AMIZADE, TRABALHO E DIVERSÃO

Glacenir Sorgetz Benetti conta que “o Pedro Henrique nasceu na Recreio, literalmente. Seus pais, Eugênio e Rosa Maria Benetti eram ecônomos e a vida dele começou aqui dentro. No dia em que os meus pais casaram, em fevereiro de 1946, ele estava presente. Bebezinho, participou da festa no colo da mãe dele Dona Rosita, na Sociedade”. Ele foi presidente de 1985 a 1987. Pedro Henrique e Glacenir Benetti. Acervo S.R.G.   “Cresci nos encontros da Recreio.  As minhas tias Gisela, Guerda e o meu pai Ewaldo Sorgetz, jogavam Bolão. Todas as semanas divertiam-se e levavam a sério as competições. Muitas vezes eu acompanhava. Adorava vê-las se arrumando para irem aos bailes e sonhava com o dia em que eu pudesse ir também”. Pedroca e Glace viveram a infância e adolescência no clube. “Não havia outros programas exceto as reuniões dançantes na Recreio. Nas tardes de domingo, o matine no Cine Splendid terminava pelas seis horas. Eu e toda a minha turma saíamos do cinema, direto para o clube. Foi uma época maravilhosa. Aprendemos a dançar “twist” com amigos, aqui. No carnaval desfilhei com as “Melindrosas”, e participei do “Apito do Samba”.   Liana, Lora, Vanderlei, Glace, Eunice e Marília. Arquivo Particular Hugo Daros Sobre o Vocal Sayonara, conjunto musical formado por amigas, conta que tocavam às sextas feiras nos jantares do Rotary, aqui na Recreio. “Cantávamos três ou quatro músicas para um público seleto, amantes da cultura e arte. Éramos aplaudidas em pé, por pessoas importantes da sociedade... Para nós, meninas na época, era incrível!”    Liana, Glace, Marília, Iracy e Silvia. Despedida do Curso Normal Vocal Sayonara, 1965. Arquivo Particular Hugo Daros   Quarteto Sayonara: , Glace, Liana, Iracy e Marília. Arquivo Particular Hugo Daros   A Recreio era o ponto de encontro. "Muitas pessoas se conheceram aqui. Lembro do senhor Gersy Accorsi, quando era preseidente. Ele gostava muito dos jovens e apoiava o que quiséssemos fazer, como o Baile dos Estudantes. Madrugávamos para colher as flores e decorar os bailes. Nesta época, surgiram novos líderes em Gramado”. Ela conta que a sua festa de casamento foi em 1971 na Sociedade Recreio Gramadense, “inclusive, alguns amigos começaram a namorar neste dia e estão casados até hoje”, lembra.   Baile dos Estudantes, 1964. Arquivo Particular Hugo Daros   Pedro Henrique e Susana Bertolucci, Enoir e Silvia Zorzanello, Glacenir e Pedro Henrique Benetti, 1986. Acervo S.R.G.   Baile de Debutantes, 1986. Acervo S.R.G. Clesio Tisott, Rose Dutra, Gilberto e Suzana Michaelsen, Wienfried e Leda Volk, Pedro e Glacenir Benetti, Jorge e Mirtes Ribas, Luiz Emílio Bezzi, Eliana Waslawick, Jonis e Dulce Bordin. Jornal de Gramado, 1986. Acervo S.R.G.   Gentil e Mafalda Tisott, Tania Carvalho, José Fontella, imprensa Rádio Guaíba, Glace, Pedro Henrique, 1984. Acervo S.R.G.   Pedro Henrique foi também presidente social de 1983 a 1985. Juntos, organizaram Festas de Reveillon, Bailes de Debutantes, contrataram Francisco Petronius e orquestra para tocarem no Baile de Aniversário do Clube. No evento tradicionalista gaúcho Ronda Nativa, trouxeram Os Serranos. “Para organizarmos os Bailes de Debut, visitamos as famílias de mais de 30 meninas para convencer os pais. Nossas filhas também debutaram no clube, anos depois".     Lucio Petersen, Garibaldi Ferreira dos Santos, Pedro Henrique Bertolucci, Pedro Henrique Benetti, Jonis Bordin, Wienfried Volk, Evento Ronda Nativa. Acervo S.R.G. Evento Ronda Nativa. Acervo S.R.G.   “Passamos dias e noites inventando, planejando, construindo enfeites e decorando o salão. Nossos filhos pequenos, vinham conosco”. Nesta época houve a contratação da Eliana. Lembra que os bailes começavam muito tarde às 23h então “resolvemos iniciar mais cedo, para maior adesão aos eventos. Vendíamos os convites para os jantares que começavam às 20h e o pessoal ficava para o baile. Isso movimentou muito o clube na época”. O 1º Gramado Fest, é um exemplo de evento que aconteceu neste formato.   90 Anos Recreio Gramadense. Foto Dinarci Borges Foram anos envolvidos no ambiente da Recreio. Há registros de muito trabalho do saudoso arquiteto Pedro Henrique Benetti, dedicados ao nosso município. "O Pedroca se doou de corpo e alma para o clube. Era trabalhoso, mas fluía naturalmente. Os momentos de amizade, trabalho e diversão que vivi aqui jamais serão esquecidos”, relata.         APOIO:      

DESTAQUE

CRIS PETRY, SOCIAL PLANNER

Quem conhece a Cris, sabe que ela é uma pessoa apaixonada por realizar sonhos. Formada em Turismo pela Universidade de Caxias do Sul e com Pós Graduação em Marketing, planeja eventos com maestria há muitos anos. Cerimonialista, realizou de maneira muito especial casamentos, bodas, formaturas e aniversários de 15 anos em Gramado, Porto Alegre e na Toscana. Social Planner que domina as tendências e encanta em eventos sociais, em 2017 iniciou atuação também na área corporativa com a Euroamérica.   Cris Petry. Foto: Paula Vinhas   Chegar aos 50 anos de idade com tanta energia e alto astral não é para qualquer um. Creio que isso está diretamente relacionado ao seu estilo de vida e pela profissão que escolheu. Afinal ela enche de harmonia os ambientes e coloca muitas pessoas para comemorarem, divertirem-se e dançarem... “Sou cerimonialista e trabalho com eventos, ou seja, meu trabalho é viver os melhores momentos da vida dos meus clientes e isso me enche de orgulho”, diz.   Foto: Cassio Brezzola   Com grandes festas contabilizadas na Recreio, oportunizou momentos mágicos em todas as produções dos eventos. Ela sempre conta com profissionais qualificados no staff e fornecedores com suporte  para uma execução tranquila, de acordo com o perfil desejado.   Foto: Robson Nunes    “Cada evento é minucioso e a minha experiência, ética e responsabilidade ficam claras nas etapas do planejamento. Sou descontraída, gentil e muito proativa. Precisa fazer? Faço. Tem que descobrir? Vou atrás. A noiva tem um sonho desse jeito? Deixa comigo que eu resolvo. As vantagens em optar pela realização na Recreio estão, o atendimento, espaço físico,  respeito com os profissionais, respeito com o cliente e claro, o ambiente", completa.    Foto Melissa Machado    Comprometida, ela diz que organizar um evento é como dar a tarefa a um anjo da guarda e garante que faz de tudo para que o momento seja exclusivo, perfeito e inesquecível. “Como eu consigo? ... muita gente pergunta. Eu trabalho com muito amor. Sou apaixonada pelo que faço e o amor está em todos momentos”. Com criatividade, organização e competência, declara que se entrega de corpo e alma e cuida de todos os detalhes. "A grande verdade é que sou feita de carne, osso e emoções e por isso tudo o que faço tem esse jeito”, afirma.  \Foto: Robson Nunes   Contatos:   https://www.facebook.com/crispetry Insta: cris_petry linktr.ee/cris_petry crispetryeventos@gmail.com (54) 99972-7033

RELEMBRANDO

BAILES COM GLAMOUR

Geny Almeida Vallim Candiago frequentou a Recreio somente depois de casada. Era assim naquele tempo. “Meu namoro com Querino Candiago começou em uma noite 31 de dezembro, em que a Recreio estava em reforma e na companhia de amigos gramadenses, ele foi para São Francisco, na Festa de Reveillon. Todos de terno de linho branco, sapato de verniz e gravata preta. Assim nos conhecemos. Ele sempre teve muito orgulho de ser de Gramado”, recorda. João Francisco Bertoja, Sérgio e Fernando Bertoja, Querino Candiago, 1952. Acervo Pessoal: Geny Candiago e Sérgio Bertoja   Nas décadas de 50 e 60, após a conclusão da obra, os bailes eram tão frequentados que havia disputa de mesa, “comprávamos convites para o ano todo e garantíamos a nossa reserva sempre à esquerda do palco”.  Aconteceu assim nos Bailes dos Estudantes, nos Bailes de Reveillon, nos Bailes das Hortênsias e nos Bailes da Pelúcia. “A cada evento, os modelos de vestidos que as moças desfilavam pelo salão eram cada vez mais caprichados”, comenta.   Geny Almeida Vallin Candiago e Querino Ary Candiago, na Recreio. Acervo Pessoal Geny Candiago O IV Baile das Hortênsias em que houve a coroação da rainha Wanderlei Peccin e princesas Silvia Willrich e Magda Neves, contou com a presença de personalidades importantes que prestigiaram o evento. O Governador de São Paulo, Ademar de Barros, a Miss Universo, Ieda Maria Vargas e o Governador do Rio Grande do Sul, Ildo Meneghetti. ”A entrada dos casais foi anunciada pelos nomes e de braços dados ocupávamos os nossos lugares. Querino e eu sentamos com nossos amigos, Bepe Perine, Prefeito de Gramado e a Primeira Dama Hermida", conta Dona Geny.   Ademar de Barros, Ildo Meneguetti, Almeri Peccin, José Francisco Perine, Francisco Dalle Molle e Querino Candiago Sobre o envolvimento na decoração das festas, diz que “a união com mulheres tão dedicadas resultava em um lindo ambiente onde o convívio com amigos sempre foi muito agradável. Colhíamos as hortênsias antes do amanhecer. A entrada do clube era toda decorada com as flores, fizemos um lindo túnel e também enfeitamos ao redor do salão. As carreatas também eram decoradas com as flores", lembra.   Rainha das Piscinas RS 1963, Ieda Maria Vargas no túnel de hortênsias, na Recreio. Arquivo Público João Leopoldo Lied   Silvia Willrich, Renate Muller, Heloisa Jungblut, Wanderlei Peccin e Magda Neves.Arquivo Público João Leopoldo Lied     Geny Candiago, Relembrando, Recreio Gramadense. Foto Juliana Koetz   Na Sociedade Recreio Gramadense foram realizados muitos eventos com requinte e glamour. “Os rapazes andavam tão bem arrumados, sabiam que era importante cumprimentar os pais, os avós; não só entrarem e beberem. Permaneciam elegantes de blazer e gravata durante toda a festa. Tenho a impressão de que havia mais respeito e educação entre as pessoas. Costumavam pedir licença aos pais para convidar as moças para dançar ... e sabiam dançar! Entrar no clube me emociona e passa um lindo filme pela minha cabeça. Sinto muitas saudades desse convívio saudável e comprometido”.         APOIO:      

RELEMBRANDO

VISITA DE CURIOSO

Ilso Paulo Tomazelli tem muitas histórias para contar sobre a Recreio. “Quando eu tinha 16 anos, morava na Várzea Grande e, curioso, vim sozinho até a Recreio para conhecer o famoso baile.   Várzea Grande, ano 1938. Arquivo Público João Leopoldo Lied     Não me deixaram entrar, então fui à casa do tio Ernesto, pai do Nelsinho, pedir ajuda, por que ele era sócio.Foi lá comigo para saber o que estava acontecendo. Claro que era por causa do meu jeitão e naquele tempo não podia entrar qualquer um”, diz. “Meu tio pediu para me liberarem, comprou uma joia e a partir daí eu pude ser sócio da Sociedade Recreio Gramadense” lembra-se.     “Acompanhei de perto todas as construções, desde o início. Era uma quadra enorme e os terrenos foram sendo vendidos para levantar o clube. Lembro quando arrancaram o casarão de madeira e da festa para conseguir dinheiro para comprar o piso. Eu, o Ilso Dal Ri, Irio Bezzi, Waldemar Weber e mais alguns, organizamos”, conta.   Avenida Borges de Medeiros, ano 1945. Arquivo Público João Leopoldo Lied   "A comunidade toda se envolveu na reforma da segunda sede", diz. “Bruno Muller, João Schneider, Hugo Daros. Hotéis Candiago e Bertolucci ajudavam também, pois lá se hospedavam as famílias dos jogadores de bolão que vinham para os campeonatos. Os Dale Mole proprietários de serraria também investiram no clube. Eu como tinha as pedreiras, enchia os caminhões e trazia as pedras para cá”, relata.   Ilso Paulo Tomazelli, participando do Projeto Relembrando na Recreio. Foto: Lucas Dias   Seu Ilso conta que viajava nos campeonatos com o Tuyuty, conhecendo as festinhas de bolão em todo o Estado. “Eu não tinha dinheiro, mas ia junto e carregava os equipamentos para eles que eram bem mais velhos do que eu. Aí o pedreiro aqui levava as malas para os bolonistas, aprendia a jogar e aproveitava o passeio”.  Ele conta que ajudou a construir as canchas de bolão. “Minha firma fez os alicerces, os bolonistas encheram de cascalho e fizemos o concreto para colocar as canchas em cima. Naquele período, só os construtores daqui trabalhavam na cidade”, comenta.  Pedro Fattori, Nelson Dinnebier, Altivo Becker, Tino Volk, Amantino Libardi, Osmar Accorsi, Euzébio Balzaretti, Ilso Tomazelli e Remi Melara. Acervo S.R.G.   Anos depois, foi Secretário de esportes quando a Recreio jogou a final do campeonato estadual de bolão. “Eu jogava no grupo Castelo. Fui o fecha rosca, precisava fazer o ponto que classificaria o meu time para final. Lembro que eu nem conseguia colocar os dedos dentro da bola de tão nervoso”.  Baile de Carnaval na Recreio Gramadense 2006. Crédito Luiz Nery   Apaixonado pelo Carnaval participou do Bloco dos Velhinhos desde o início, em 1966. Recorda-se que a ideia o bloco surgiu para movimentar os bailes. "Chamaram quarenta casais e estava feito! Cada casal trazia seus familiares e assim já enchia o salão com uma gurizada e o baile ficava bonito”. Sobre a última obra do clube que acompanhou, comenta que o Coletto liderou a maior reforma da história da Recreio, “com coragem ele fez tudo novo". Na década de 1990, Ilso Tomazelli foi diretor de patrimônio e diverte-se com sua esposa Catharina Geny Tomazelli até hoje nos bailes de carnaval. "Trabalhando e me divertindo, sempre fui atuante na Recreio, desde a visita de curioso”.         APOIO:      

DESTAQUE

ELLO EVENTOS

Mariela Sorgetz e Mariline Rocha seguem há mais de 15 anos frente à empresa ELLO EVENTOS, realizando Feiras, Congressos, Viagens de Incentivo, Lançamentos de Produtos, Promotoria e Ações Especiais. "Nos comprometemos desde o planejamento à execução, respeitando os valores e políticas de nossos clientes". Cercadas de profissionais e fornecedores capacitados, garantem qualidade e foco na satisfação dos clientes.   Mariela Sorgetz e Mariline Rocha. Evento corporativo do Banco do Brasil na Recreio. Crédito Larry Silva   Cada vez mais essenciais na vida econômica das empresas, eventos institucionais ou comerciais possibilitam acesso a novas informações sobre o mercado, estreitam o relacionamento com clientes, fornecedores, colaboradores e proporcionam novos contatos comerciais com revendedores e prestadores de serviço.   Evento corporativo do Banco do Brasil na Recreio. Crédito Larry Silva   As feiras e congressos recebem um grande número de participantes e exigem estrutura. Essa missão envolve projetos de planta baixa, concepção da programação, planejamento, orçamento, hospedagem, transporte, alimentação, recepção, coordenação geral e fechamento. Ações específicas de marketing como lançamentos e promotoria, envolvem determinadas ocasiões, produtos e necessidades. Premiações e confraternizações em datas especiais aproximam os públicos externo e interno. "Experiências e ações que mexam com as emoções, despertando curiosidade e alegria não só contribuem com o engrandecimento da ocasião, mas também na relação futura entre organização e convidados". Contabilizam mais de 50.000 participantes atendidos em eventos de integração, grupos de incentivo, imersões de diretoria e encontros para capacitação e treinamento. "Os eventos corporativos possuem um poder expressivo de engajar pessoas em uma ideia ou ação. É uma importante ferramenta para realizar um trabalho focado e objetivo, estabelecer a comunicação com o público alvo, possibilitar a integração social entre as pessoas, ampliar relacionamentos e desenvolver a atualização profissional e técnica".   Evento corporativo do Banco do Brasil na Recreio. Crédito Larry Silva A correta escolha da cidade, centro de eventos e locais de apoio é fundamental para o sucesso. A Recreio está localizada no centro de Gramado. É imprescindível planejar o espaço e tirar seu máximo proveito. De acordo com as empresárias, "foco no conforto, bem estar e interatividade com os participantes, é determinante para a escolha entre as inúmeras opções que a cidade oferece". A ELLO EVENTOS é uma empresa certificada pelo Cadastur e possui em seu DNA a preocupação com cada detalhe, pois acredita que é através deles que os participantes de cada evento perceberão o quanto são especiais e o quanto aquela ocasião é importante para todos. Sua missão é proporcionar nos melhores ambientes, um evento pensado nos mínimos detalhes. Contatos:www.elloeventos.com.brcontato@elloeventos.com.br(54)32861456(54)98131.5399Av. Borges de Medeiros, 3143, sala 02Gramado – RS

RELEMBRANDO

A NOSSA ETERNA RAINHA

Iraci Casagrande Koppe, coroada em 1958, lembra que a a "I Festa das Hortênsias" foi um evento decisivo para a cidade de Gramado. Nossa eterna Rainha, conta com emoção, a alegria e responsabilidade ao receber o título. Autora do livro “O Lago, as Hortênsias e o Turismo”, ela comenta com toda a elegância que lhe é peculiar: “O tempo passou depressa para todos que conviveram na Sociedade Recreio Gramadense. O baile de coroação da I Rainha das Hortênsias, que fui eu mesma, com muito orgulho foi realizado na nossa segunda sede da Sociedade Recreio, já de alvenaria. Baile belíssimo, autoridades e amigos presentes". Segundo registros, o marco inicial que destacou Gramado no cenário gaúcho e brasileiro.     Iraci Casagrande Koppe participando do Projeto Relembrando na Recreio. Foto: Lucas Dias    Todos os bailes de coroação das Rainhas das Hortênsias aconteceram na Recreio Gramadense, com belas candidatas. “Me emociona muito contar como foi", diz. "Gramado recém havia se tornado município. Primávamos pelas belezas naturais daqui. Além das belezas maravilhosas das hortênsias que parecia uma pintura na natureza, havia eleições para Rainha das Hortênsias”.    Clipagem Acervo Histórico de Gramado; Correspondente Remy H. Zatti. Arquivo Publico João Leopoldo Lied  Alguns associados no baile da coroação: Kurt Menz, Almeri e Irma Peccin, Suely e Hugo Daros, Thereza e Gercy Accorsi, Essy e Claudio Candiago, Zilá Turra. Acervo Histórico Particular Hugo Daros   Foi um evento de grante porte e bem organizado que envolveu a comunidade. A imprensa divulgou em todo o Brasil. “Eu recebi uma cartinha em casa dizendo que havia sido escolhida para ser candidata ao título”, conta. Na época, foram cinco candidatas, as de maior destaque em votos comprados. “Eu fui a terceira mais votada. Ocorreu que uma das concorrentes me chamou dizendo que achava que eu não deveria mais participar, porque sendo uma das mais velhas, não teria chance. Então eu disse a ela que não precisava se preocupar, porque se o motivo era esse, naturalmente não me classificaria. Não desisti. No fundo eu sabia que levaria o título, estava confiante e preparada para apresentar o melhor de mim, com desenvoltura e segurança”. Iraci Casagrande. Acervo Pessoal.   Clipagem Acervo Histórico de Gramado; "O Diário de Notícias". Arquivo Publico João Leopoldo Lied   O Concurso aconteceu às 11 horas da manhã, nos dias 07 e 08 de dezembro. “Lembro-me dos amigos que vieram torcer por mim, de Novo Hamburgo, São Leopoldo, Caxias e Porto Alegre. O júri intelectual, composto de escritores, radialistas, jornalistas e poetas, intimidava. Recordo-me claramente das entrevistas e do desfile. Respondi à todas as perguntas”, conta.   Coroação da Rainha e das Princesas da I Festa das Hortênsias: Rainha da Festa da Uva Zilá Turra, Princesa da I Festa das Hortênsias Rosalina Petersen, Rainha Iraci Casagrande, Princesa Irani Stürmer. Acervo Particular Hugo Daros   Sobre  o momento da divulgação do resultado, Dona Iraci lembra-se de um silêncio absoluto. “Quando anunciaram o meu nome, eu nunca mais vou esquecer.  Fui abraçada elegantemente pelas outras candidatas e pensei: Muito obrigada Deus por ter me escolhido. Agradeci a todos pela eleição, disse que estava muito orgulhosa e dividia esse título com todas as meninas gramadenses, porque participar deste concurso significava muito mais do que receber o título, mas mostrar que Gramado era a mais bela cidade de turismo”.         Clipagem Acervo Histórico de Gramado; reportagem de José Monserrat Filho. Arquivo Publico João Leopoldo Lied        APOIO:    

DESTAQUE

MAURÍCIO’S EVENTOS

Os serviços de experiência gastronômica em eventos é um recurso necessário no planejamento de recepções. É importante perceber o quanto é essencial para a elaboração de um evento de sucesso.   Maurício Scariot   Maurício Scariot nasceu em Gramado e conta que cozinha desde pequeno. Há 20 anos no mercado de eventos, atua no segmento de gastronomia e vem marcando sua história com base no profissionalismo e eficiência. Pai de 5 filhos, trabalhou durante doze anos em restaurantes e hotéis em todos os estados do Brasil. Entre eles, no Marina Park em Fortaleza e Copacabana Palace, no Rio de Janeiro.     Atualmente comanda o Restaurante Tempero de Campo, junto ao Hotel Pampas, em Canela e a empresa Maurício’s Eventos. “A Sociedade Recreio Gramadense é uma importante parceira da nossa empresa. Juntos, buscamos sempre atender as demandas de fornecedores e clientes com todo o zelo e atenção.     Com estrutura própria para atender a eventos de pequeno, médio e grande porte, “nosso compromisso é a satisfação de nossos clientes”, reforça. Com sede em Gramado, conta com uma equipe de profissionais especializados e capacitados para o pleno atendimento.     A empresa oferece  serviço para os mais variados formatos de eventos. As ceias completas contam com entrada, saladas, pratos frios, acompanhamentos, pratos principais, mesa de café, sobremesas variadas e bebidas. Mesas com toalhas brancas, guardanapos brancos espelhos, castiçais e decoração de acordo com a data específica.     Com cardápio diferenciado, atende a aniversários, formaturas, casamentos, bodas, ceias de final de ano, eventos corporativos, feiras de negócios, entre outros. “Somos gratos pela parceria construída ao longo desses anos com a Recreio Gramadense e esperamos que perdure por muitos mais”, diz Maurício.   Contatos: www.mauricioseventos.com.br contato@mauricioseventos.com.br mauricioseventosbuffet@hotmail.com https://www.facebook.com/MauriciosEventosBuffet 54 996252621 / 54 999485756  

RELEMBRANDO

DO ECONOMATO À PRESIDÊNCIA

Margot Dal Ri Rost, neta do ex-presidente Guilherme Dal Ri, conta que seu avô associou-se à Recreio, logo que veio residir em Gramado, em 1937.   Margot Dal Ri Rost, Relembrando na Recreio.   “Na época a igreja e o clube eram o ponto de encontro da sociedade gramadense. O nome escolhido para a Sociedade Recreio Gramadense, já dizia tudo. Casado com Albina Domenica Casagrande tiveram três filhos. Moravam na pensão dos Manea que ficava ao lado da Igreja São Pedro, em construção. Trabalhava na medição das pedras. Algumas chegavam de trem e outras eram retiradas de onde hoje se situa o Hotel Casa da Montanha”, conta.    Construção da Igreja Matriz São Pedro e moças da sociedade. Ao fundo a Pensão dos Manéa. Foto: Acervo Pessoal    Em 23 de maio de 1939, Guilherme assumiu o economato da Recreio e ali foi morar com sua família. “Para servir bem aos frequentadores, meu avô tornou-se representante comercial da Cervejaria Continental, mais tarde denominada Brahma", diz. Ilso, Milse, Ione, Nelso, Guilherme, Martgot e Margareth. Foto: Acervo Pessoal   Recorda que a cerveja vinha de trem de POA e de carroça até a Sociedade. “O meu pai, Nelson, transportava as cervejas em carrinho de mão até as bodegas mais próximas. Eram comuns os jantares baile para movimentar a cidade. Minha avó e minha tia Milse preparavam pastéis e buchada. Quase todas as noites, aconteciam jogos de cartas e aos fins de semana, bolão. Meu tio e meu pai serviam as mesas e arrumavam os paus para os jogos de bolão até a madrugada. No dia seguinte, levantavam cedo para ir ao escola Santa Terezinha.”   Colégio Santa Terezinha. Foto: Arquivo Publico João Leopoldo Lied   Ela lembra que sua tia Milse contava muitas histórias sinistrars sobre o antigo prédio de madeira da Recreio com escadarias para os quartos, onde moravam. “Certa vez ela disse que estava descendo no escuro para ir até o banheiro e ouviu ruídos assustadores. Ao virar-se deparou-se  com tampinhas de garrafa rolando escadaria abaixo sem saber de onde vinham”, fala Margot.   Tia Milse. Foto: Acervo Pessoal    Café Brasil, inaugurado na década de 50. Família Dal Ri. Foto: Acervo Pessoal   Em 1952 seu avô Guilherme Dal Ri assumiu a presidência da sociedade Recreio. “Estavam bastante adiantadas as obras da nova sede social e havia dificuldades em conseguir verbas em nome da Recreio, por ser um clube. Meu avô conseguiu um empréstimo para a sociedade em seu nome junto à Caixa Rural União Popular de Taquara”, conta. Ao fim dos 4 anos de sua diretoria, concluíram as dependências da Sociedade Recreio Gramadense.   Inauguração da Sociedade Recreio Gramadense: Hugo Daros, Walter Bertolucci, Carlos Nelz, Leopoldo Rosenfeldt, Hermann Ulrich Nelz (Dr. Uli), Beno Ruschel, Guilherme Dal Ri. Foto: Acervo Pessoal      APOIO: