DESTAQUE

JOÃO VICENTE FAZ A FESTA

João Vicente Correa é consultor de eventos e especialista quando o assunto é organização de festas. Os eventos produzidos por ele são impecáveis.  Viveu doze anos no Rio de Janeiro e dois em Nova Iorque. Há dezoito, mudou-se para Gramado. “Sempre desejei morar aqui e parece que Deus me ouviu”, comenta.    João Vicente Correa Autodidata na arte da decoração, há mais de dez anos é um grande parceiro da Recreio. Com maestria, decora casamentos, eventos corporativos, aniversários, Reveillon e Natal. Disposição, bom gosto e requinte fazem parte da sua vida.     Conhece o significado e a posição das flores para montar arranjos naturais. “Procuro desenvolver mimos que encantam e agradam. Trabalho com minha alma e coração. Sou extremamente dedicado e exigente”, define-se.     Com caráter inovador, ele conta que lançou ideias de sucesso que viraram tendência. Pioneiro em decoração com arranjos aéreos montou gazebos de ferro e lustres de cristal que saíam do teto da Igreja São Pedro. “Ás vezes extrapolo e realizo projetos que superam as minhas expectativas. Parede de flores é outra produção que eu faço desde 2005”.     Ele declara que é um grande prazer realizar eventos na Recreio, pois conta com espaço e apoio para desenvolver cenários com toda a sua criatividade. “Estou sempre aberto a novas ideias e gosto de surpreender meus clientes. A Recreio é um clube com ambiente clássico e tradicional que oferece excelentes condições para explorar a iluminação. Aqui desenvolvo o meu trabalho, sem exageros, com delicadeza”. Ressalta que Sociedade Recreio tem estrutura ampla, confortável com qualidade e excelência no atendimento, proporcionando as melhores experiências em qualquer formato de evento.   Muitas vezes João Vicente conduz sozinho as etapas do evento. Em casamentos, envolve-se desde a escolha do local, a papelaria, a decoração da Igreja, do salão, até o vestido da noiva e cerimonial e ainda interfere na gastronomia. Em harmonia e sintonizado com os noivos, alinha todos os detalhes. “Normalmente opino em várias partes o evento, como a indicação da costureira, degustação do menu e decoração dos pratos. Eu adoro o meu trabalho, me emociono muito quando realizo casamentos”, comenta.   Contatos: johnvico@live.com https://www.facebook.com/joaovicentefazafesta Insta: Joao_vicente_correa 

RELEMBRANDO

PEQUENOS DETALHES E UMA GRANDE MEMÓRIA

A ternura na voz da Dona Jóia e o brilho no olhar ilustram com orgulho os primeiros momentos vividos em nosso clube. Uma das filhas dos fundadores da Sociedade Recreio Gramadense, Joecy Lied Zatti, nos conta alguns detalhes que guarda com muito carinho em sua memória. Dona Joecy Zatti, no Projeto Relembrando "Meu pai, João Leopoldo Lied, trabalhou para que existisse a Recreio”. Lembra que ele desejou muito este local pensando em aqui realizar encontros, jogos, eventos para a juventude e debates políticos. Assim, com o apoio de alguns amigos, realizou seu sonho. “Meu pai teve sete filhas e morávamos do outro lado da cidade. Para nos trazer até o clube, ele alugava um caminhão que nos buscava em casa. Subíamos na caixa do caminhão e nos cobríamos com uma lona".    Presidente João Leopoldo Lied 1915 - 1926, primeiro escrivão de Gramado tirando certidões para fins eleitorais. Foto: Arquivo Público João leopodo Lied     O clube era então uma modesta construção em madeira, com iluminação a gás de metileno. Desde muito pequena, Joecy acompanhava a sua mãe, Dona Osvaldina. Gostava de vê-la ensinando normas de etiqueta às pessoas, como se comportarem, como comerem e vestirem-se. "Havia cuidado com o uso dos sapatos. Ao entrar no clube, as pessoas trocavam os calçados sujos de barro pelos sapatos de baile. Minha mãe tambem convidava as amigas para ajudarem na decoração do salão.  Havia muitas frestas entre as tábuas então, aproveitavam para ali colocarem folhas de xaxim, flores e fitas  que além de decorarem  amenizavam o frio”, recorda.    Carnaval 1925. Acervo Pessoal   Durante os eventos, relembra que era comum ver o chão forrado de crianças dormindo até mesmo em frente ao acesso ao toillete. “As mães levavam os filhos e eles dormiam, por ali mesmo, enroladinhos em seus cobertores, enquanto os casais aproveitavam as festas. De vez em quando as mulheres se revezavam para dar uma espiada nas crianças!”   Joecy ao centro com a família Lied. Acervo Pessoal   Sobre sua adolescência, diz “quando eu tinha doze anos, frequentava matinês dançantes. Aos domingos à tarde, íamos para o clube carregando no colo nossas bonecas, bebês de celulóide. Lá chegando, deixávamos as bonecas sentadas em cadeiras enquanto aproveitávamos para dançar com os meninos”.      "Dancei muito naquele salão, no Baile da Chita, no Baile da Pelúcia, Baile da Primavera. Usávamos vestidos compridos, com as costas desnudas". Os bailes iniciavam geralmente às oito horas da noite. Dona Jóia conta que existiam umas moças muito ricas que trocavam o vestido de festa a meia noite, "só para fazer cartaz e mostrar mais um modelo. Reapareciam com outro vestido e outro sapato. Elas eram muito bonitas”. Naquela época as mulheres ficavam sentadas, esperando o convite dos rapazes para dançar. “Era costume as moças usarem um leque decorado com plumas ou rendas e fazerem sinais para os rapazes atraves dele. Sentavam-se ao lado do namorado e escondiam-se atrás do leque para trocarem bejinhos", suspira.        APOIO:    

DESTAQUE

TATI NOEL RP

O profissional de Relações Públicas é capaz de realizar e planejar um evento, com a qualificação adequada. Precisa estar atento às tendências e capacitado para lidar com imprevistos que possam surgir. A Relações Públicas Tati Noel presta Assessoria de Comunicação para empresas. Quanto à organização de eventos sociais, segundo a profissional, “um dos mais marcantes, aconteceu aqui na Recreio, aniversário de 15 anos. Uma grande festa, personalizada que se destacou em Gramado. Apesar da Recreio ter toda estrutura para organizar qualquer tipo de evento, o salão do clube foi transformado, usamos muito vermelho e preto. A festa foi linda e inesquecível”, lembra.    Tatiana Noel, Relações Públicas   Ao promover um evento contamos com muitos profissionais terceirizados envolvidos, e isso exige um alto nível de preocupação. “A estrutura que a Recreio Gramadense oferece, permite que a organização de eventos sociais, aconteça de maneira muito segura e tranquila. A gente sempre quer fazer alguma coisa diferente para surpreender os convidados e aqui temos todo o suporte”. Ela explica que “a maioria dos espaços tem limitações de horário para executar algumas etapas pré evento, o que é compreensível em muitos casos”. Porém, salienta que na Recreio isso é muito tranquilo e evidencia a flexibilidade que o atendimento no clube proporciona. Outra questão, sãos os fornecedores, parceiros que há muitos anos trabalham no clube e mantém o padrão de excelência nos eventos.  A Relações Públicas lembra outra ocasião, quando, para um novo cliente corporativo, montou o showroom durante 3 dias muito frios. “Escolhemos a Recreio pela localização estratégica, conforto térmico e pelos ambientes acessíveis que possibilitaram montar vários espaços de acordo com a necessidade do cliente”. Pianistas de Bagé   Alguns eventos culturais na Recreio Gramadense, também foram organizados por ela e contaram com público expressivo, como “Guri de Uruguaiana” e “Pianistas de Bagé”.        Rodada de Negócios Festejar Gramado   A Recreio participa como expositora desde a primeira edição de “Festejar Gramado”, que apresenta produtos e serviços para todo o tipo de comemoração, direcionado ao mercado de eventos sociais e corporativos. A “Rodada de Negócios da Festejar Gramado 2018”, foi realizada na Sociedade Recreio Gramadense e teve a parceria do SEBRAE, possibilitando a aproximação de empresários do setor e a integração de um novo networking. A Revista do evento foi lançada na Recreio “escolhemos fazer o lançamento da Revista Festejar aqui na Recreio, por que é um marco da cidade de Gramado, um lugar onde as pessoas se sentem a vontade e eu me sinto acolhida, como convidada e também como organizadora de eventos”.     Contatos: https://www.festejargramado.com.br (54)99993-0407 tatinoel@festejargramado.com.br

RELEMBRANDO

UMA FAMÍLIA DE RESPEITO

Marília Daros Franzen propõem exatamente o objetivo do projeto Relembrando. “Cada um tem uma rica história para contar em detalhes ...” Enquanto esperava o primeiro convidado para ouvir suas memórias de vida na Recreio, consultei um livro buscando conteúdo e me deparei com as palavras da historiadora e professora Marília Daros, que coloca a proposta a qual estamos dispostos: “ouvir toda a nossa comunidade”.  A seguir, o trecho do livro Grãos: Coletânea Histórica / Marília Daros - Porto Alegre: Ed. Do Autor, 2008, páginas 390 e 391.   Capa do livro Grãos - Coletânea Histórica   Meu pai Hugo Daros contava que, quando menino, nos seus 10 a 12 anos, no prédio inicial deste Clube, (...) em frente a Major Nicoletti, que ainda não era bem uma praça, costumava servir como garoto auxiliar na armação do bolão, que possuía uma cancha de chão batido, aberta, com cobertura de de xaxins em volta. Em dia de cerração, era até difícil para o armador visualizar a bola que vinha vindo!... Devia ser até mesmo no grito!... ( ...) Tenho certeza que cada um tem uma rica história para contar em detalhes, e transformar em um relato histórico maravilhoso para o clube. Mas para isso, é preciso ouvir toda a comunidade novamente. (...) Ouvir relatos de 90, 70, 50, 30 anos atrás, representa mais de ano de pesquisas e muita matéria prima de produção textual. Gostaria de me desculpar com minha comunidade da Recreio por não ter feito isto. Mas muito já publiquei sobre ela. De qualquer forma, nas imagens que agrego a esta crônica comemorativa, deixo meu aplauso a esta FAMÍLIA DE RESPEITO que a RECREIO GRAMADENSE representa. Gostaria de ter decorado mais bailes; de ter trabalhado mais na arrumação das mesas para os eventos; de ter feito mais peças teatrais para aquele palco ocupando os jovens gramadenses; de ter cuidado melhor da documentação histórica do clube; de ter auxiliado a evitar a grande perda histórica que o Clube viveu, de ter dançado mais e mais naquela pista; de ter salvo mais taças dos armários do bolão; de ter guardado os estandartes e fantasias dos carnavais que desfrutei no seu salão; de ter lido todos os livros de seu grande acervo bibliográfico; de ter convivido mais com a atualidade do clube. (...) Tomara que o destino que os nossos pioneiros sonharam quando criaram a Sociedade Recreio Gramadense consiga sempre sobreviver diante do progresso. Agradecimento especial a Andreia Fattori Franzen, por ceder as fotos que ilustram esse projeto, à Iraci Koppe e Margot Rost que ajudaram a legendar.         Lealdo Willrich, Hugo Daros, Benno Ruschel, Marilia, e Guilhermo Dal Ri. Acervo Particular Hugo Daros   1º Baile de Debutantes: Maria Lúcia Zatti, Ana Maria Ruschel, Ginês Maria Perini, Elaine da Silva Reis, Inês Mari Soares de Oliveira, Iara Maria Klement, Susana Willrich, Marília Daros, Elóide Verena Muller, Liana Maria Ferreira, Vanderlei Peccin, Franci Maria Zatti, Teresinha Lorezoni, Margot Dal Ri, Ingrid Kati Schwingel, Arlete Bertolucci, Silvia Willrich, Marlene Tissot e Maria Tomazelli.  Acervo Particular Hugo Daros   Baile dos Estudantes, 1942. Acervo Particular Hugo Daros   Baile dos Estudantes, 1962. Acervo Particular Hugo Daros   Baile dos Estudantes, 1962. Acervo Particular Hugo Daros   Vanderlei Peccin, Eunice Balzareti, Marilia Daros e Doraci Michaelsen no Baile das Hortênsias 1962. Acervo Particular Hugo Daros     Festa de 15 anos, 1962. Acervo Particular Hugo Daros   Formatura 1962, Marília e Hugo Daros. Acervo Particular Hugo Daros   Carnaval 1963. Acervo Particular Hugo Daros     Baile dos Estudantes, 1964. Marília Daros, Liana Ferreira e Eunice Balzaretti. Acervo Particular Hugo Daros   Carnaval 1965 Liana, Lora, Vanderlei, Eunice e Marilia. Acervo Particular Hugo Daros   Carnaval 1965. Acervo Particular Hugo Daros   Despedida do Curso Normal 1965. Acervo Particular Hugo Daros   Despedida do Curso Normal 1965. Acervo Particular Hugo Daros    Sueli e Hugo Daros, Recreio, 1986. Acervo Particular Hugo Daros     APOIO:      

DESTAQUE

CIA PROF. JANA FESTAS E EVENTOS

Há 25 anos no mercado e referência nacional em Recreação, a Cia Prof. Jana presta consultoria de gestão em todo o país. Serviço personalizado com foco no universo infantil tem o propósito de satisfazer a criança, usando a linguagem dela. A Cia Prof. Jana é a única empresa profissionalizante em Recreação do Brasil e conta com 25 professores, todos registrados e legalmente aptos a trabalhar com crianças.   Jananína Oliveira   Treinamentos e reuniões pedagógicas acontecem semanalmente na sede da empresa que há mais de 18 anos trabalha com exclusividade nos eventos da Sociedade Recreio Gramadense. Diretora, proprietária, centralizadora confessa, relata a sua dedicação em todas as áreas da sua empresa: Departamento Pessoal, Psicologia, Consultoria e Preparação de Líderes, PNL (Programação Neuro Linguística), Financeiro, Estoque, Criação e Marketing. O sistema de seleção é extremamente rigoroso e conta com etapas como: entrevista individual, pesquisa em redes sociais, testes, treinamentos, integração, regimento interno e avaliações de desempenho constantes. Exigente, espera que seus colaboradores superem as expectativas atuando como recreacionistas. “O meu sonho precisa fazer parte da vida deles. Se isso não acontecer, não terei pessoas que queiram crescer junto comigo”.   Equipe Cia Prof. Jana   Responsável pela Recreação de inúmeros Casamentos, Eventos Corporativos, Aniversários de 15 anos, Reveillon, Festas de Natal, hoje existe uma relação de extrema confiança entre a Cia Prof. Jana e a Sociedade Recreio Gramadense. “Temos todo o suporte aqui”, diz Janaína Oliveira. “Adaptamos os espaços às necessidades dos clientes, de acordo com o público, em sintonia com toda a estrutura que a Recreio oferece. Aqui há ambientes aconchegantes e disponíveis para explorar de acordo com a quantidade de pessoas e faixa etária do público presente”. Segundo a profissional, “a Diretoria da Recreio proporciona as melhores condições para que o fornecedor terceirizado possa desenvolver o seu trabalho, sempre pensando na satisfação do cliente. Além dos ambientes confortáveis, há flexibilidade de horários para realizar os ensaios ou montar estruturas. A qualidade no atendimento e o comprometimento com a parceria é um diferencial da Recreio no mercado de eventos. Não é uma empresa engessada, nos proporciona segurança para executarmos o nosso trabalho da melhor maneira, passando o entendimento de que a nossa empresa é importante”, salienta. “Clientes que começamos atendendo através da parceria com a Recreio estão conosco há muitos anos como AJORSUL, Procuradores do Estado, Farmácias Associadas”.     Profe Jana, reforça que a melhor coisa do mundo é entrar na magia da criança, é se permitir sonhar e além disso, dar oportunidade de trabalho aos jovens. “É fascinante ensinar os jovens a terem compromisso. São crianças grandes que estão sendo preparadas para o mundo e comigo aprendem os seus direitos e deveres. Nossa empresa é composta de valores, regras e condutas que proporcionam bem estar tanto para o cliente quanto para o colaborador. Já cancelei contratos com clientes que comprometeriam a segurança da minha equipe. Com a Recreio, há uma relação madura, com filosofia de carinho, respeito, comprometimento e de responsabilidade com ambas as partes”, conclui.   Contatos: (54) 91233421 janaina@ciaprofjana.com www.instagram.com/ciaprofjana www.facebook.com/ciaprofjana

RELEMBRANDO

O CENÁRIO DA FUNDAÇÃO

Na semana em que comemoramos 104 anos do Clube, Gilberto Drecksler, Conselheiro e Escritor, nos conta como tudo aconteceu, no cenário da fundação da Sociedade Recreio Gramadense, no dia 15 de abril de 1915.   Gilberto Drecksler, escritor   A fundação da Sociedade Recreio Gramadense, ocorreu numa época difícil, porque a 1ª Guerra Mundial iniciou um ano antes, envolvendo o mundo na insegurança e incerteza. Os negócios retraíram-se em toda parte e as iniciativas não vingavam. À tardinha do dia 15 de abril de 1915, dois dias após o nascimento de Gramado como 5º Distrito de Taquara, notava-se um movimento na casa do Sr. Augusto Zatti.  O vai e vem era intenso. A neblina do Vinte e Oito, entrava na Vila, em grandes rolos. Devido ao frio a rua estava deserta e ao anoitecer, o silêncio era profundo. Augusto Zatti proprietário da segunda casa de comércio em Gramado, maestro da 1ª banda de música, muito animada que havia sido fundada na Linha Nova, era o anfitrião. Em pouco tempo a sala estava lotada e, entre os presentes encontravam-se o sub-intendente Capitão José Nicoletti Filho, o escrivão João Leopoldo Lied, o comerciante Pedro Benetti e outras ilustríssimas pessoas naquele memorável dia. Na residência de Augusto Zatti, às oito horas da noite, procedeu-se, a eleição para a 1ª Diretoria da Sociedade Recreio Gramadense, com o seguinte resultado: Presidente - João Leopoldo Lied, Vice-presidente - Pedro Carrera, 1º Secretário - Bruno Boelter, 2º Secretário - Pietro Bertolucci, 1º Tesoureiro - José Nicoletti Filho e 2º Tesoureiro - Pietro Bertolucci. Em seguida fez-se a leitura e aprovação dos Estatutos que foram unanimemente aprovados, considerando-se, então, organizada a Sociedade Recreio Gramadense. Lavraram a Ata, Bruno Boelter. José Nicoletti Filho, Pedro Carrera Filho, Pedro Benetti, Pedro Bertolucci, Antonio Benetti, Augusto Zatti, Paulo Sartori, Luiz Gallo, Domingos Bazzo, Francisco Boscato e Pedro Della Wechio.  Após alguns dias, em 25 de maio de 1915, assinaram a ata de aprovação dos Estatutos, Bruno Boelter, secretário e João Leopoldo Lied, presidente.       Gramado com neve. Arquivo Particular Hugo Daros   Praça Major Nicoletti. Arquivo Particular Hugo Daros        Sociedade Recreio Gramadense Anos 20. Acervo S.R.G.     As Floristas no dia da inaugurão da Sede da Sociedade Recreio Gramadense 1928. Foto: Arquivo Público João Leopoldo Lied   Sociedade Recreio Gramadense 1929. Foto: Arquivo Público João Leopoldo Lied       Sociedade Recreio Gramadense Anos 50. Acervo S.R.G.       Sociedade Recreio Gramadense, 1987. Foto: Bonfante     Sociedade Recreio Gramadense Ano 2000. Acervo S.R.G   Foto: Gustavo Merolli         APOIO:    

RELEMBRANDO

ESTUDAR O PASSADO, COMPREENDER O PRESENTE E CONSTRUIR O FUTURO

Para começar, sintonizamos em um canal que começou há mais de 100 anos, o cenário é a Recreio Gramadense. O século XIX foi o auge da criação das instituições, construídas e destinados especificamente para a prática do lazer, atividades esportivas, artísticas e culturais, como o nosso clube. A nossa Sociedade surgiu para atender expectativas e anseios de um público restrito, naquela época. O objetivo do projeto é resgatar emoções e experiências envolvendo pessoas muito queridas pelo clube. Motivado pela sensibilidade e alegria de histórias relevantes, registraremos inesquecíveis momentos. Dentre os diversos grupos de interesse que se organizaram e constituíram clubes sociais recreativos representativos, a influência dos povos europeus foi forte. Os nossos antepassados representam a nossa história de vida. Entender comportamentos, conceitos da vida nas diferentes décadas, o temperamento e a nossa própria história, nos define como a continuidade que precisa seguir adiante, a sociedade que hoje agrega tantas outras pessoas que vieram morar aqui em Gramado, dispostas a transformar e mudar o rumo.  A Recreio proporcionou muitos eventos e as lembranças ainda podem ser revividas por aqueles que aqui festejaram, trabalharam, se conheceram e até formaram famílias que se multiplicaram em gerações e continuam a escrever a história da nossa cidade.   Equipe Relembrando: Suzana Strassburger, Gilberto Drecksler, Ique Koetz, Juliana Michalski e Lucas Dias   Canal inspirador para nortear futuros projetos. Entendemos que para evoluirmos com sucesso, é preciso estudar o passado e compreender o presente. Os clubes passaram por diferentes momentos sócio-culturais, políticos e econômicos de nossa sociedade, sofrendo a influência e com a capacidade de influenciar o modo de ser de uma comunidade em cada momento histórico. Além de um acervo com depoimentos emocionados, contaremos com experiências de profissionais e parceiros da Recreio.  O Clube é um espaço para contato físico, lazer com relacionamento presente, aquele tempo de qualidade com as pessoas. Portanto, nada mais justo do que aproveitarmos a tecnologia, para incentivarmos os encontros e revermos os amigos. Sou grata pela oportunidade e por todas as pessoas envolvidas nesse projeto, que me ajudarão a fazer este resgate. Em narrativa onisciente, espero transmitir todo o carinho expressado pelas pessoas que me contaram tantas histórias.   Sociedade Recreio Gramadense, 1986. Foto Bonfante   As histórias serão perfumadas pela Santho Aroma e cada convidado será presenteado com um cheirinho marcando a sua participação no Relembrando. Seja bem-vindo e envolva-se, pois olhando para o passado e entendendo o que se passa no presente, podemos encontrar respostas para avançarmos em um futuro melhor para todos. Confira no blog do site www.sociedaderecreiogramadense.com.br. e entre em contato conosco para contar a sua história, que também poderá ser publicada aqui!         APOIO: