RELEMBRANDO

O CENÁRIO DA FUNDAÇÃO

Na semana em que comemoramos 104 anos do Clube, Gilberto Drecksler, Conselheiro e Escritor, nos conta como tudo aconteceu, no cenário da fundação da Sociedade Recreio Gramadense, no dia 15 de abril de 1915.   Gilberto Drecksler, escritor   A fundação da Sociedade Recreio Gramadense, ocorreu numa época difícil, porque a 1ª Guerra Mundial iniciou um ano antes, envolvendo o mundo na insegurança e incerteza. Os negócios retraíram-se em toda parte e as iniciativas não vingavam. À tardinha do dia 15 de abril de 1915, dois dias após o nascimento de Gramado como 5º Distrito de Taquara, notava-se um movimento na casa do Sr. Augusto Zatti.  O vai e vem era intenso. A neblina do Vinte e Oito, entrava na Vila, em grandes rolos. Devido ao frio a rua estava deserta e ao anoitecer, o silêncio era profundo. Augusto Zatti proprietário da segunda casa de comércio em Gramado, maestro da 1ª banda de música, muito animada que havia sido fundada na Linha Nova, era o anfitrião. Em pouco tempo a sala estava lotada e, entre os presentes encontravam-se o sub-intendente Capitão José Nicoletti Filho, o escrivão João Leopoldo Lied, o comerciante Pedro Benetti e outras ilustríssimas pessoas naquele memorável dia. Na residência de Augusto Zatti, às oito horas da noite, procedeu-se, a eleição para a 1ª Diretoria da Sociedade Recreio Gramadense, com o seguinte resultado: Presidente - João Leopoldo Lied, Vice-presidente - Pedro Carrera, 1º Secretário - Bruno Boelter, 2º Secretário - Pietro Bertolucci, 1º Tesoureiro - José Nicoletti Filho e 2º Tesoureiro - Pietro Bertolucci. Em seguida fez-se a leitura e aprovação dos Estatutos que foram unanimemente aprovados, considerando-se, então, organizada a Sociedade Recreio Gramadense. Lavraram a Ata, Bruno Boelter. José Nicoletti Filho, Pedro Carrera Filho, Pedro Benetti, Pedro Bertolucci, Antonio Benetti, Augusto Zatti, Paulo Sartori, Luiz Gallo, Domingos Bazzo, Francisco Boscato e Pedro Della Wechio.  Após alguns dias, em 25 de maio de 1915, assinaram a ata de aprovação dos Estatutos, Bruno Boelter, secretário e João Leopoldo Lied, presidente.       Gramado com neve. Arquivo Particular Hugo Daros   Praça Major Nicoletti. Arquivo Particular Hugo Daros        Sociedade Recreio Gramadense Anos 20. Acervo S.R.G.     As Floristas no dia da inaugurão da Sede da Sociedade Recreio Gramadense 1928. Foto: Arquivo Público João Leopoldo Lied   Sociedade Recreio Gramadense 1929. Foto: Arquivo Público João Leopoldo Lied       Sociedade Recreio Gramadense Anos 50. Acervo S.R.G.       Sociedade Recreio Gramadense, 1987. Foto: Bonfante     Sociedade Recreio Gramadense Ano 2000. Acervo S.R.G   Foto: Gustavo Merolli         APOIO:    

RELEMBRANDO

ESTUDAR O PASSADO, COMPREENDER O PRESENTE E CONSTRUIR O FUTURO

Para começar, sintonizamos em um canal que começou há mais de 100 anos, o cenário é a Recreio Gramadense. O século XIX foi o auge da criação das instituições, construídas e destinados especificamente para a prática do lazer, atividades esportivas, artísticas e culturais, como o nosso clube. A nossa Sociedade surgiu para atender expectativas e anseios de um público restrito, naquela época. O objetivo do projeto é resgatar emoções e experiências envolvendo pessoas muito queridas pelo clube. Motivado pela sensibilidade e alegria de histórias relevantes, registraremos inesquecíveis momentos. Dentre os diversos grupos de interesse que se organizaram e constituíram clubes sociais recreativos representativos, a influência dos povos europeus foi forte. Os nossos antepassados representam a nossa história de vida. Entender comportamentos, conceitos da vida nas diferentes décadas, o temperamento e a nossa própria história, nos define como a continuidade que precisa seguir adiante, a sociedade que hoje agrega tantas outras pessoas que vieram morar aqui em Gramado, dispostas a transformar e mudar o rumo.  A Recreio proporcionou muitos eventos e as lembranças ainda podem ser revividas por aqueles que aqui festejaram, trabalharam, se conheceram e até formaram famílias que se multiplicaram em gerações e continuam a escrever a história da nossa cidade.   Equipe Relembrando: Suzana Strassburger, Gilberto Drecksler, Ique Koetz, Juliana Michalski e Lucas Dias   Canal inspirador para nortear futuros projetos. Entendemos que para evoluirmos com sucesso, é preciso estudar o passado e compreender o presente. Os clubes passaram por diferentes momentos sócio-culturais, políticos e econômicos de nossa sociedade, sofrendo a influência e com a capacidade de influenciar o modo de ser de uma comunidade em cada momento histórico. Além de um acervo com depoimentos emocionados, contaremos com experiências de profissionais e parceiros da Recreio.  O Clube é um espaço para contato físico, lazer com relacionamento presente, aquele tempo de qualidade com as pessoas. Portanto, nada mais justo do que aproveitarmos a tecnologia, para incentivarmos os encontros e revermos os amigos. Sou grata pela oportunidade e por todas as pessoas envolvidas nesse projeto, que me ajudarão a fazer este resgate. Em narrativa onisciente, espero transmitir todo o carinho expressado pelas pessoas que me contaram tantas histórias.   Sociedade Recreio Gramadense, 1986. Foto Bonfante   As histórias serão perfumadas pela Santho Aroma e cada convidado será presenteado com um cheirinho marcando a sua participação no Relembrando. Seja bem-vindo e envolva-se, pois olhando para o passado e entendendo o que se passa no presente, podemos encontrar respostas para avançarmos em um futuro melhor para todos. Confira no blog do site www.sociedaderecreiogramadense.com.br. e entre em contato conosco para contar a sua história, que também poderá ser publicada aqui!         APOIO: